Duality. Os bastidores parte 2.

Duality

Os bastidores parte 2.



Olá galera como vão?

Estou muito feliz com os números que só vão aumentando, as visualizações e os leitores de Duality aumentam mais a cada dia, muito obrigado a todos.


Como sabem eu estou evitando ao máximo passar algum spoiller da historia e eu vou contando apenas sobre as coisas que já aconteceram. 

Essa matéria  de hoje vai falar um pouco mais sobre o cenário de pano de fundo de Duality, e esse cenário me deu mais trabalho para produzir do que todo o resto da historia. Para você que também está com problemas para produzir um cenário a s dicas que vão surgir nessa materia irão te ajudar com toda a certeza, então fique esperto para não perder algum detalhe sobre a produção do cenário de Duality.

Então chega de conversa e vamos falar sobre produção de cenários e neste caso a produção do cenário de Duality. 

Produção de cenários.

Duality tinha alguns problemas quanto ao cenário, quando eu comecei a escrever a historia a muitos anos atrás eu ainda estava fortemente influenciado por mangás e historias que vinham do Japão, o cenário utópico que o Japão representa em suas historias de romance são levados a um nível de perfeição exagerada.

Duality tinha que ter um cenário assim, esse era o meu pensamento quando comecei a escrever, e no inicio a historia se passava em alguma cidade fictícia do Japão.

É claro, você pode imaginar os problemas que eu tive com essa ideia, como nunca fui até o Japão eu não tinha referencias de vivencia naquele lugar. Foi extremamente difícil manter coerência com os fatos e o cenário. Então o cenário ficou raso e com as influencias das coisas que eu apenas conhecia através da internet.

Foi um fracasso total e o cenário nunca saiu do lugar. 

Tudo mudou em 2013 quando os protestos contra a politica e a corrupção começaram a se iniciar no Brasil.

Comecei a produzir uma historia chamada "Projeto 2014" essa historia iria contar sobre uma guerra civil sem precedentes que estourou no Brasil por conta dos problemas sociais e políticos que o país enfrentava, mas como sou péssimo escrevendo historias com esse tema deixei o projeto de lado.

Mas nada deve ser desperdiçado, e então me surgiu uma oportunidade de fazer uma reviravolta no cenário de Duality e deixar a historia com um pano de fundo mais interessante.


Esboço da estação Maglev de Nova São Paulo.


Nos capítulos dicas vão surgindo sobre o que aconteceu com o cenário e em um capitulo especial haverá toda a explicação do que realmente aconteceu. Por isso não irei falar muito sobre isso neste momento.

Bem com essa reviravolta consegui abrir um oportunidade de fazer a historia se passar em um futuro paralelo ao nosso, neste novo mundo tudo mudou drasticamente quanto ao modo de vida das pessoas e um desses modos é o meio de transporte.

- Para tudo Haw. Duality é um romance ou você está querendo apresentar um projeto de urbanização?
- Uma coisa liga a outra meu amigo fã do Jason.

Eu moro em uma cidade onde o meio de transporte está muito próximo da maior falha de todos os tempos, o único meio de transporte que aqui existe é o ônibus.  Por isso quando vou para a capital fico maravilhado (e podem me chamar de caipira) com os metros e os trens. 

Poder cruzar uma cidade enorme como São Paulo em poucos minutos é algo comum para os moradores da cidade. Para alguém que pega ônibus que mais se parecem com carroças é algo do outro mundo.

Mas existe outro meio de transporte muito mais poderoso que não existe no Brasil, o Maglev. Esses trens são maquinas que flutuam sobre o magnetismo de poderosos imãs e conseguem alcançar velocidades absurdas.


Trens Maglev.

Nunca tive a oportunidade de andar num destes trens, mas fiquei imaginando como seria uma cidade onde o principal meio de transporte seria através destas maquinas,  e então decidi colocar este meio de transporte no cenário de Duality e ele encaixou como uma luva.

Nova São Paulo é dez vezes maior que a São Paulo que conhecemos, para se ter ideia da dimensão da megalópole o bairro da Melissa fica como se fosse em Campinas e a escola em São Bernado, todo esse trajeto é feito em pouco tempo dentro do Maglev. Se fosse nos dias atuais levaria mais de horas para completar o trajeto.

Essas inovações abriram espaço para eu criar uma utopia maior do que os cenários que existem nos shoujos vindos do Japão. Além disso com a abertura deste assunto a historia deixou de ter o foco apenas no romance dando oportunidade para outro tema que em nada tem haver com o assunto principal e ainda assim faz parte da historia como um todo.

O cenário ao meu ver é um dos pontos mais importantes de uma historia, portanto, se o cenário contem falhas estruturais a historia dos personagens não irá fluir como o desejado. A partir do momento que consegui concertar essa falha a escrita passou a ser algo mais prazeroso e constante.

Outras inovações irão aparecer pelos capítulos e como disse antes haverá um capitulo que vai explicar tudo sobre o que aconteceu com o estado de São Paulo e com todo o resto do Brasil.

O mais do mesmo dos romances colegiais.


A Diretora Alice.

Sou um grande fã de romances, e a maioria esmagadora deles passam em escolas, romances colegiais vindas do Japão seguem quase sempre o mesmo modelo de plote. 

Uma garota com popularidade baixa se apaixonando por um cara com popularidade alta, e disso surgem os problemas.

Poucas historias fugiram desse plote inicial, algumas delas são: Orange, Clannad, Lovely Complex entre outras.

Essas historias com o plote simples (da garota pouco popular por exemplo) já está exaustivamente repetitivo e muitas pessoas que gostam desse tipo de romance estão fugindo aos bandos deste tema.

KNT por exemplo é um desses romances que está perdendo popularidade a cada capitulo.

Eu não queria isso para Duality, a historia é um romance colegial, mas eu queria desde o inicio fugir de todo o status quo destas historias. E isso foi muito difícil. 

Fazer um romance colegial que não estivesse ligado as referencias de outros romances que eu já tinha lido era uma missão impossível, eu estava influenciado por muitas historias boas e sempre que começava a escrever os capítulos de Duality as referencias surgiam a todo momento. No fim a historia dava um passo pra frente e quatro para trás.

Foi quando eu parei de procurar as referencias e passei a observar a realidade, a vida escolar para muitas pessoas não é algo prazeroso e as experiencias vivenciadas nos ambientes escolares por muitas vezes são traumáticos, mas eu não queria que a historia ficasse apenas focada nesse tema.

Eu queria apresentar o problema e de alguma forma sugerir uma solução, foi quando me surgiu a ideia de contar a historia sobre a escola.

Em todos os shoujos não há uma historia sobre a escola, o plote é totalmente focado nos personagens e a escola em si fica jogada de lado sem nenhuma importância há mais. Quando comecei a pensar nisso as ideias sobre a Modelo dois, escola onde a historia se passa, começaram a surgir e um complemento ao plote principal se tornou muito interessante.

Além de contar a historia da escola eu decidi contar a historia de outros personagens que também são ignorados pelas escritoras de romances, os funcionários do colégio sempre aparecem de forma tímida e com pouca influencia no plote principal, neste caso pensei em aumentar a influencia destes personagens sobre a historia principal e todo o romance meloso e sem graça se tornou uma trama mais complexa e interessante.

Duality, portanto, não é apenas um romance colegial como estamos acostumados a ler, há muitas outras historias em poucos capítulos e muitas coisas acontecem ao mesmo tempo sem perder o foco nos dois personagens principais, com isso acredito eu (pois este é o meu maior objetivo) o leitor não vai ficar cansado daquele lenga lenga dos romances atuais.

E por fim chegamos a uma parte muito importante deste projeto.

O lançamento.

A Melissa por aqui só pra comparecer.

Duality está fazendo sucesso este é um fato e ponto.

E este sucesso é causado por vocês leitores do blog, o blog como desenhar mangá ainda é dedicado a passar informações sobre como produzir o seu mangá ou novel. Os relatos que eu passo aqui sobre os bastidores de Duality são informações preciosas para você que está com problemas para criar seu roteiro.

Duality está tomando mais espaço no blog e com a quantidade de leitores subindo a cada capitulo seu lançamento está cada vez mais próximo.

Como prometido o lançamento do patrocino coletivo pela internet será feito assim que o cap.10 for lançado, a partir deste momento a historia entrará em hiato para a produção do livro impresso, mas não se preocupem a historia já está finalizada e não haverá nenhum risco da historia ficar pela metade.

Esse alias é o maior terror de qualquer fã de series, uma historia mal finalizada é terrível para todos e isso NÃO VAI ACONTECER COM DUALITY!

Conforme o livro impresso começar a ser produzido eu irei postando as ilustrações novas e as edições das paginas para o leitor acompanhar a produção do mesmo. 

Mas para tanto ainda preciso resolver algumas duvidas, patrocínios coletivos oferecem muitas vantagens para seus patrocinadores, essas vantagens são presentes e outras regalias oferecias pelo produtor, eu apenas tenho algumas ideias básicas sobre o que eu poderia oferecer para vocês que estão interessados em ajudar o projeto.

Por tanto eu fiz uma enquete, ao fim desta enquete você pode deixar o seu e-mail para receber mais informações sobre o livro e sobre os lançamentos dos capítulos, fiquem tranquilos que os e-mails não vão ser enviados por robôs eu mesmo irei enviar os e-mails para os leitores. 

Além disso você terá o meu contato e poderá resolver qualquer duvida, não só sobre o livro mas também sobre produção do seu mangá ou novel. 

Então por favor responda a enquete e se possível deixe seu e-mail para contato, o link da enquete está aqui: Enquete sobre Duality.

Eu conto com a sua resposta e continue acompanhando os capítulos, como este mês está muito corrido o próximo capitulo só será lançado no mês que vem (06/2016) até lá leia e compartilhe com seus amigos os capítulos quanto mais leitores mais rápido será o lançamento do livro impresso.

Por enquanto é isso galera até mais.




Share this

Related Posts

Lembre-se eu vou ler seu comentário, apenas pense antes de escrever.

Contato

ricardohaw@gmail.com

Latest Post

Creative Commons

Licença Creative Commons
O trabalho Como Desenhar-mangá de Ricardo Haw está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://comodesenhar-manga.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://comodesenhar-manga.blogspot.com.br/.