Arte digital e arte tradicional.

Arte digital e arte tradicional

Matéria extra.

Olá galera como vão?

Faz tempo que não escrevo aqui com regularidade, estou com poucas ideias do que passar para vocês e como eu digo sempre toda a ajuda é válida, se você quer que eu fale sobre alguma técnica ou assunto relacionado aos desenhos é só pedir pelos comentários aqui do blog ou pelo meu Twitter: @hawsketch

Hoje eu vou falar sobre as várias formas de desenhar, não só desenhar mais pintar também.

Vou falar sobre desenho tradicional e desenho digital.
 
Então vamos lá.

Desenho digital não é macarrão instantâneo.

As diferenças entre o desenho digital e tradicional parecem bem óbvias, mas existem algumas coisa que passam desapercebidas.

Mesas digitalizadoras.

No desenho digital usamos mesas gráficas (ou tablets como eram conhecidas antigamente)  e programas de desenho. As mesas gráficas são as principais ferramentas do ilustrador digital, o programa ajuda muito também, mas a quantidade e qualidade de programas são tão vastas que eles ficam mais "a gosto do freguês".

As melhores mesas gráficas são feitas pela Wacom, os preços variam muito entre as mesas, mas a maioria são muito boas para começar a desenhar no PC.

Existem muitas discussões na  internet sobre o que seria melhor em uma mesa gráfica (botões de atalho, compatibilidade com programas e etc.) Mas o que realmente importa são os níveis de pressão da mesa.

A mesa que eu uso aqui é uma bem antiga, é uma Wacom Bamboo MTE-450 os níveis de pressão dela é de apenas 512, nem se compara com uma Wacom Intus PRO que tem 2048 níveis de pressão. Isso significa que a minha tablet é menos sensível ao toque do que a Intus, ela tem bem menos precisão.

- A Haw quer dizer então que é melhor pagar mais caro em uma Intus PRO do que comprar uma Bamboo?
- Calma ai meu amigo fã de Tony Taka, pra começo de conversa a Bamboo saiu de linha já faz um tempo.

Se você não tem muita grana pra gastar você pode comprar uma Intuos draw que tem 1024 níveis de pressão e sai por uns R$500,00. Existem muitas opções de mesas digitalizadoras no mercado a única marca que eu confio é a Wacom.

Bem dai você meu amigo e minha amiga desenhador está todo feliz pois sua novíssima tablet da Wacom que você comprou por um rim e uma parte do fígado chegou e então você instala tudo e vai desenhar, e você percebe que o mundo digital não é as mil maravilhas.


Desenhar no PC é a mesma coisa que jogar vídeo game.

Ao desenhar pela primeira vez no PC você vai tentar olhar para a tablet e tentar enxergar o desenho na tablet e ai você se depara com a realidade cruel. 

Seu desenho não aparece na tablet e sim na tela do PC.

- Errr serio como assim?
- É por ai minha amiga dos eventos de fanzine.

O que acontece quando desenhamos tradicionalmente é que estamos olhando para o papel e o desenho aparece no papel. Err isso é lógico, é até um absurdo dizer isso. Quando vamos fazer isso digitalmente estamos desenhando "as cegas" na tablet, o desenho não fica rabiscado na tablet e sim na tela do PC e se você (assim como eu) está mais acostumado a desenhar tradicionalmente vai levar algum tempo até pegar a coordenação de desenhar e ficar olhando para a tela do PC.

Por isso mesmo assim como no vídeo game você tem que se acostumar a não olhar para o controle e ficar olhando para a tela. Então não se assuste se isso acontecer quando você começar a desenhar digitalmente é normal acontecer isso.

Outra fato que ocorre no desenho digital, é que as ferramentas de desenho não estão em um copo, ou em um estojo, as ferramentas estão no teclado e decorar todos os atalhos leva algum tempo (dependendo do programa isso vai bem rápido) as tablets tem seus botões de atalho, mas eles são limitados.

E falando sobre programas.

Os programas de desenho.

Programas ou aplicativos de desenho existem aos montes na internet, muitos deles são pagos e alguns são free, um programa free que eu acho muito bom é o MediBang Paint vou deixar o site aqui para vocês.



Um programa de desenho vai muito a gosto do freguês, eu demorei muito para me acostumar com alguns programas e outros tem o grande problema de bugar.

 
 
 Quando o programa buga a única solução é respirar fundo olhar pra cima e dizer: Merda.

Não há muito o que fazer com programas que bugam, o melhor a fazer é evitar usar eles. Alguns programas são extremamente pesados e precisam de um computadores bons, outros são bem leves e fazem as mesmas coisas que os outros, o melhor a fazer nesse caso é entrar em comunidades que discutem o assunto, o DeviantArt tem comunidades que discutem esse assunto.

Pessoalmente um programa bom deve atender algumas exigências:

Não bugar.
Ser leve.
E ser fácil de usar.

Eu evito programas que são complicados demais de usar, pois isso desvia a sua criatividade para a resolução de um problema relacionado ao programa.

Outro porém que eu quase esqueci de dizer é que eu estou falando de programas com imagens raster e não programas vetoriais, programas que usam desenhos de vetor não tem a necessidade imediata de uma tablet.

Não sabe o que é raster e o que é vetor?

Raster.

 Dados raster (ou bitmap, que significa mapa de bits em inglês) são imagens que contêm a descrição de cada pixel, em oposição aos gráficos vectoriais. Exemplo ampliado de um bitmap em comparação a um gráfico vetorial. Imagem bitmap ampliada, mostrando os percentuais de cores primárias em cada pixel.

Vetor.

Vetor, Vetores, Vector ou Vectors pode referir-se a: Vetor (matemática) - um elemento matemático com aplicações em Física e outras ciências. Um arranjo tridimensional - estrutura de dados utilizada no contexto da programação computacional.

Resumindo e colocando no popular.

Raster usa pixels para formar uma imagem, o raster tem a desvantagem de ser uma imagem mais pesada e que perde a qualidade quando ampliada.

O vetor  é uma imagem feita através de códigos matemáticos, a vantagem do vetor é ser mais leve e não ter a perda de qualidade quando ampliada.

Podemos fazer desenhos em vetor, a qualidade vai ficar superior a do raster e também mais leve, mas os programas de vetorização (em sua maioria) são pagos e não são tão fáceis de usar quanto os programas que usam imagens raster, além disso as técnicas de vetor podem ser limitadas. 

Como eu disse antes isso vai do seu gosto.

Finalizando sobre o desenho digital e algumas dicas.

O desenho digital é realmente muito bonito e tem grandes vantagens sobre o desenho tradicional, se engana aquele que acha que a tablet (ou mesa gráfica) e o programa vão fazer 90% do serviço, pelo contrário.

A tablet e o programa são como o papel e o lápis, eles não fazem nada sem você, portanto não caia na ilusão de que arte digital é algo automático e instantâneo como a gente está acostumado a ver em vídeos de speed paint no YouTube. 

Se você assim como eu está mais acostumado a desenhar tradicionalmente vai sofrer um choque ao entrar no mundo digital, a dica que eu deixo é: Esqueça como se desenha e aprenda do ZERO.

É uma ideia meia radical, mas a verdade é essa. Se você está com muita dificuldade de se acostumar com a tablet e com os programas o problema pode ser que você esteja tentando "pensar de forma tradicional"  a única maneira de se livrar desse pensamento é estudando novamente as matérias mais básicas de desenho.

Eu fiz isso e vi um resultado muito bom nos desenhos.



As últimas dicas são.

Tenha o costume de usar o Ctrl+S para salvar seu desenho, e sempre salve ele em alguma nuvem, confiar apenas no seu HD não é algo bacana.

Não se desespere se sua line art está ficando horrível, aprender a fazer arte final no PC é a mesma coisa que aprender a fazer arte final no desenho tradicional, leva algum tempo para adquirir a habilidade, o melhor a fazer é tentar reler muitos desenhos e ir melhorando sua arte aos poucos. Paciência é a chave para o sucesso.

Finalizando o assunto de arte digital.

A arte digital está ai, e se você quer o tão sonhado emprego no Japão como assistente de algum grande Mangaka seu único caminho é estudar arte digital até os olhos sangrarem. Infelizmente a arte tradicional perdeu e muito para a arte digital, isso é normal vendo as vantagens da arte digital sobre a tradicional.

A arte digital não é diferente da tradicional no assunto estudo, da mesma forma que você estudou proporções e perspectiva na arte tradicional você vai ter que estudar de novo na arte digital, a vantagem é que já sabendo dessas matérias na arte tradicional você vai evoluir mais rápido quando passar para a arte digital.

A maior vantagem da arte digital é o custo, apesar do elevado valor de investimento num PC bom e num tablet de qualidade (e talvez na compra de uma licença para o uso de algum programa) o custo vai parar por ai, não há a necessidade de repor materiais como na arte tradicional.

Outra vantagem é a transferência imediata da imagem para a internet, na arte tradicional é necessário digitalizar a imagem. E geralmente quando se digitaliza a imagem ela acaba perdendo qualidade.

Sabendo dessas vantagens então por que continuar na arte tradicional?

 Vamos a segunda parte desta matéria. 

A arte tradicional, lápis e papel na mão.

A arte tradicional sempre existiu e nunca dependeu de computadores para ser feita, isso é absurdamente óbvio. Mas essa é a maior vantagem que a arte tradicional tem a frente da arte digital.

 
Materiais de desenho tradicional (a alegria de qualquer papelaria).

Qualquer dono de papelaria ou loja de artigos de arte fica com um sorriso de orelha a orelha quando vê um noob no assunto passar pela porta. É claro como o sujeito não entende nada de materiais o balconista vai querer empurrar aqueles materiais mais caros que estão juntando poeira no deposito da loja.

O fato é que na maioria dos casos nem o balconista da loja sabe bem o que está vendendo, e ai ficam os dois perdidos na loja: o balconista procurando os materiais e o consumidor pensando se tal material é realmente bom.

Primeiro de tudo não faça listas quilométricas de materiais, o mais básico é o suficiente para começar a desenhar, alguns lápis e um papel de boa qualidade vão te ajudar mais do que aquela lista que seu professor de "mangá" passou antes de começar a aula.

Então vamos resolver algumas questões sobre os materiais de desenho.

  • Saiba o seu lugar no mundo e o aceite.

Você começou a estudar desenho a três meses, na boa você ainda é um aprendiz do aprendiz. Sendo assim não há necessidade de compra aqueles bicos de pena super caros e pinceis de pelo de marta, você não vai usar aquilo, aprenda a comprar apenas o que você vai realmente usar.

Somente quando você for começar a estudar arte final comece a comprar materiais de arte final, antes disso continue com seu lápis e papel, afinal você está no básico e seus materiais devem ser de nível básico.

  • Pesquise antes de comprar e procure pelo custo beneficio. 

Não é o valor do material que vai fazer ele ser bom, as vezes materiais mais baratos atendem as suas exigências, o grande problema é que não podemos fazer um test drive nos materiais de desenho e acabamos comprando eles as cegas.

O melhor a se fazer é ter um tutor de materiais, procure algum desenhista tradicional e descubra que materiais ele usa, se o valor dos materiais couber no seu bolso então seja feliz e compre. 

No fim dessa matéria eu irei falar sobre alguns materiais que você pode comprar.

  • Fuja do setor brazuca.

Materiais de desenho e pintura brasileiros são uma porcaria. Infelizmente a maioria das marcas nacionais são ruins, materiais nacionais são de qualidade inferior, a única vantagem é o preço acessível. 

  • Seja criativo e invente seu material. 
 As vezes precisamos de materiais novos só que a grana está curta, nessa hora é bom usar a criatividade para criar seus materiais. Cadernos de esboço por exemplo são objetos caros que acabam bem rápido a vantagem é que você pode fazer seu sketch book, é só comprar folhas de boa qualidade e pedir para alguma gráfica colocar a capa e o espiral ou você mesmo pode costurar ele em forma de livro com lombada quadrada com isso o caderno de esboço pode ficar até  80% mais barato.

Existem outras saídas com outros materiais como por exemplo fazer a sua aquarela comprando pigmentos e etc. 

Tome esses cuidados e sua arte não vai ficar tão cara.

Arte tradicional não depende de WI-FI.

  Quando passamos a desenhar digitalmente percebemos que o óbvio se torna absurdo, não da pra sair de casa e carregar o computador para qualquer lugar e sair desenhando (até da, mas aqui é o Brasil você pode levar seu PC pra fora de casa, mas é 90% de chance de voltar pra casa pelado).
Outro problema é que mesmo carregando um notebook ou um tablet você vai depender de uma tomada para continuar desenhando.

A arte tradicional não depende de baterias, e dificilmente alguém vai querer roubar seu caderno de esboços feito a mão.

Outra grande vantagem é a falta de distrações que o computador nos causa, por mais disciplinado que você se seja uma hora ou outra você da uma escapada do desenho para olhar algum site na internet, na arte tradicional não há isso. 

 A arte tradicional vai continuar existindo mesmo depois do blackout, não estou profetizando o fim da eletricidade ou algo do tipo. A arte tradicional vai continuar existindo mesmo se os computadores deixarem de existir, no fim das contas continuaremos a desenhar com lápis e papel em algum momento da nossa historia.

O ponto de equilíbrio.



  Arte tradicional e digital devem ser ambas dominadas pelo ilustrador moderno, um grande desenhista deve saber desenhar no PC e também saber fazer esboços rápidos em papel, o ponto de equilíbrio entre as duas formas de se desenhar está na mão do ilustrador (literalmente) um desenhista que consegue dominar qualquer tipo de técnica é bem recebido em qualquer empresa que dependa do seu trabalho.

No fim das contas não importa se seu lápis é um Toison D'or e o papel é Filliart Renaud, e que seu PC tem 6 placas de vídeo com dois processadores e uma Cintiq 21HD. As ferramentas não são nada se você não sabe dominar elas. O que importa nisso tudo é o quanto VOCÊ domina o assunto.

Por fim estude ambas as artes, digital ou tradicional você vai precisar das duas.

E tentando ajudar vocês vou indicar alguns materiais de desenho tradicional.

Materiais recomendados.

 Vou simplificar essa parte indicando para cada técnica e nível de conhecimento que você está.

Nível básico.

Você ainda está se matando para aprender proporções, anatomia e gestures, então você ainda é um noob no assunto portanto seus materiais devem ser mais simples, gastar dinheiro com materiais mais caros é burrice então não cometa esse erro.

Materiais indicados.

Lápis e papel.

Só isso já basta não compre nem borracha. Ter o costume de não apagar os erros no começo dos estudos ajuda muito, não há necessidade de comprar um papel de alta qualidade ou um lápis caro.

Nível intermediário.

Então você estudou por um ano inteiro e finalmente dominou a musculatura do corpo humano e de outros animais, aprendeu a proporção correta dos objetos em perspectiva e está confiante em começar a fazer a sua arte final.

Primeiramente meus parabéns, você subiu de nível e deixou de ser um noob, continue estudando daqui pra frente você vai perceber que todos nos somos eternamente "noobs".

Os materiais que eu indico para o nível intermediário vão depender de qual caminho você quer seguir daqui pra frente, após o nível básico você vai perceber que pode fazer a arte final de varias maneiras e que o lápis de cor não é a única ferramenta que a gente pode usar para colorir nossos desenhos.

Para aqueles que querem fazer arte final com nanquim. (ou Sumi)

 Nanquim e sumi são duas coisas diferentes um dia vou fazer uma matéria sobre o assunto.

 Vamos falar sobre indicações de marcas no momento.

A tinta Sumi produzida pela Daiso Japan é altamente confiável, ela é vendida em potes de 180ml.

A tinta Sumi da tridente é confiável, mas é cara e vem em pouca quantidade.

Qualquer pedra de nanquim é de boa qualidade porém existe a desvantagem de você ter que comprar outros materiais para ralar o nanquim e transformar ele em tinta, sem falar que você vai ter que estudar um pouco de shodo (書道) que é o estudo da caligrafia japonesa e chinesa. (com toda certeza a técnica em chinês tem outro nome da qual eu não tenho conhecimento)

Evite tintas sumi escolares, esses materiais são horríveis e apesar de serem super baratos não servem para fazer arte final (a não ser que você goste de fazer borrões nos seus desenhos).

Após achar a tinta certa e se assustar com o preço (sim elas são caras) você vai chorando para o setor de pinceis e bicos de pena.

Tenha em mente que existem dois tipos de pinceis: Os excelentes, e as porcarias.

Não existe meio termo com pincel, ou ele é bom ou ele vai ferrar seu desenho. Simples assim.

Fuja de toda a linha amarela da Tigre, esses pinceis são bons para pintar parede e só! A linha de cabo marrom da Tigre porém é excelente e tem um preço bem acessível. 

Ainda assim os pinceis da Condor podem ter uma qualidade superior e o preço parecido.

A técnica com tinta sumi ou nanquim exige um pincel de pelo mais macio se você for uma pessoa bem cuidadosa pode se arriscar comprando um pincel mais caro, só tenha em mente sempre lavar bem seu pincel depois de usar ele, a tinta sumi e nanquim são destruidoras de pinceis.

Existem pinceis específicos para a técnica com nanquim eles se chamam Fudê, são difíceis de serem encontrados e as vezes são bem caros.

Quanto a bico de pena.

Não sou um mestre no assunto, pois não me adaptei ao bico de pena, evitem comprar a pena mosquito de linha escolar, procurem comprar a pena (é a peça onde você encaixa os bicos) e depois comece a comprar os bicos.

Todos os bicos são feitos de algum metal e acabam entortando facilmente se você for descuidado, o nanquim ou sumi tende a incrustar mais rápido na pena do que no pincel. Então ele acaba sendo mais chato de dar manutenção.

Outra desvantagem do bico de pena é que a tinta demora mais para secar, é coisa de alguns segundos a mais que o pincel que seca instantaneamente, então o perigo de borrar é  bem maior.

Materiais improvisados também são bem vindos na técnica, esponjas, escova de dente entre outras coisa podem ajudar.

   Para aqueles que querem colorir suas ilustrações.


 Existem muitas formas de colorir um desenho.

Você vai ter que descobrir qual técnica você se adapta melhor.

Os pinceis usados na técnica com sumi ou nanquim podem ser usadas com tintas a base de agua como aquarela e acrílica, o cuidado é o mesmo lembre-se de lavar o pincel e guardar ele de forma que os pelos não fiquem deformados. 

O mais chato aqui é saber qual tinta usar.

Existem duas marcas de aquarela muito boas no mercado, uma é a Pentel, a outra é a Sakura.
Eu tenho ambas e as duas tem a mesma qualidade. O preço entre elas não varia muito então vai mais do seu gosto.

Fuja de tintas aquarelas extremamente caras, essas tintas tem ótima qualidade mas o preço não compensa (custo beneficio).

O mais importante na técnica com aquarela é o papel, ele deve ser resistente a agua e ao mesmo tempo ter uma boa fixação da tinta, usar papel sulfite comum nessa técnica é suicídio, o correto é comprar um papel adequado para a técnica.

O melhor papel que existe no mercado com é o Montval da Canson, mas atenção ele é bem caro.

Tenha em mente que a técnica com aquarela é um trabalho que exigem materiais de alto custo!

Outra maneira de pintar seus desenhos é com as canetas marcadoras, até o momento a única que realmente foi boa é a caneta da Copic Maker.

Essas canetas são caras demais, e mesmo importando o preço ainda sai bem salgado.

Uma escapatória é a técnica com tinta acrílica que se assemelha a tinta aquarela.

As poucas marcas de tinta acrílica que você vai encontrar no mercado nacional atendem bem as exigências, a tinta acrílica pode ser aplicada em tela ou no papel. Neste caso procure por uma tinta que tenha um custo beneficio voltado para quantidade de tinta que vem no tubo ou seja.

Tubo A com 10ml custo: R$2,50
Tubo B com 20ml custo: R$4,00

Apesar do tubo B ser mais caro ele tem mais quantidade por menos preço que o tubo A portando compre o que tem mais ml por menos $.

Outros materiais.

Outros materiais ao meu ver podem ser apenas luxo.

Sempre que for comprar um material pense se você realmente vai precisar daquilo, entrar em uma casa de artigos de arte é uma grande tentação para gastar até o que não se tem, e no fim das contas acabamos encostando a maioria dos materiais e não usamos eles.

Bem galera por hoje é só espero que esse assunto tenha ajudado vocês, a matéria ainda não foi revisada então me desculpem algum erro.

Nos vemos em breve.

Até mais.


 

Share this

Related Posts

1 comentários :

comentários
2 de junho de 2017 16:14 delete

Olá gostei do texto. Muito bom eu desenho no papel e estou começando com a mesa digitalizadora. Você usa qual programa?

Reply
avatar

Lembre-se eu vou ler seu comentário, apenas pense antes de escrever.

Contato

ricardohaw@gmail.com

Latest Post

Creative Commons

Licença Creative Commons
O trabalho Como Desenhar-mangá de Ricardo Haw está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://comodesenhar-manga.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://comodesenhar-manga.blogspot.com.br/.