Como desenhar a expressão corporal.

Como desenhar 

a expressão corporal.


E como de costume mais algumas dicas.

Atenção matéria recomendada para maiores de 16 anos,
 todo o conteúdo dessa publicação tem como único objetivo a educação 
e o aprendizado sobre a anatomia humana.


E ai galera como vão?

Então, mesmo com todo o trabalho aqui finalmente estou conseguindo retomar a regularidade das postagens e hoje irei falar de um assunto de grande importância que é negligenciado pela maioria dos estudantes de desenho.

Muitas pessoas deixam de estudar o gestual e começam a estudar a anatomia, isso não é errado, mas os dois assuntos deveriam ser estudados juntos e não separados, o nosso corpo fala muito mais que nossa boca e todos nos sabemos disso, a expressão corporal dá movimento a imagem e representa melhor o nosso storytelling.

Sem o gestual nosso desenho fica parecendo uma placa de papelão.

Então vamos lá, vamos começar a estudar o gestual.



O gestual é um desenho "simples" como demostrado acima, a ideia do gestual é capturar o movimento do corpo deixando de lado todos os detalhes de volume e anatomia, a única coisa que você deve se preocupar é entender o movimento do corpo.

Vamos a outro exemplo.

Imagem retirada do SketchDaily, depois eu falo mais sobre esse site.

A primeira ideia que vem na sua cabeça ao ver um modelo vivo é:

Desenhar a cabeça com um circulo perfeitamente redondo.
Contar as cabeças para marcar as proporções.
Encontrar as articulações e montar o esqueleto primário.
Começar a esboçar a anatomia.
Errar tudo.
Começar de novo.
Desenhar a cabeça com um circulo perfeitamente redondo.
Contar as cabeças.
Errar.
Começar de novo.

E assim por diante.

Esse é o processo que nos vemos em muitas revistas e sites que falam sobre o assunto, mas a verdade é que o gestual é um assunto totalmente diferente disso. E a melhor parte é que ele evita o retrabalho, assim seu desenho sai mais rápido e você tem menos problemas com a frustração de ter que ficar redesenhando os mesmos erros.

No gestual não devemos nos preocupar com detalhes como eu disse antes, o importante é capturar o movimento da personagem.



Aqui as duas imagens, ao lado temos o gestual que é a captura mais simples do movimento da personagem, existem alguns pontos importantes sobre o gestual.

Primeiro ele tem de ser rápido, você tem de ser capaz de fazer um gestual em menos de 30 segundos.

O gestual precisa ser simples mas dinâmico e expressar o movimento.

Para tanto você precisa exagerar o movimento e não copiar exatamente o movimento do modelo.

As proporções são importantes, mas o movimento é muito mais importante sempre tenha isso em mente.

Vamos a mais um exemplo.



Neste caso parece que não temos movimento pois a modelo está em uma pose parada, mas ainda assim temos a expressão corporal que é um movimento sutil, esses movimentos sutis que são os pontos chaves para se fazer uma ilustração de sucesso, capturar a emoção do corpo com poucos traços é algo complicado que demora um tempo para aprender, portanto você DEVE estudar o gestual todos os dias, isso mesmo todos os dias sem interrupção. 

Percebam que no gestual ao lado eu exagerei um pouco algumas linhas e há outro detalhe importante sobre o gestual.



O gestual não é o contorno do corpo da modelo, e nem adianta tentar fazer como a imagem do lado, colocar a foto por baixo e desenhar por cima é extremamente errado, o movimento não é capturado dessa forma e lembre-se de algo importante.

TRACING É COISA DE NOOB LIXO!

Então com devo estudar o gestual?

Vamos falar sobre isso depois dos comerciais.

Como estudar o gestual.


É necessário entender que o gestual é a parte mais importante da ilustração, portanto esqueça todos os outros detalhes, por isso mesmo o gestual se parece com um hominho palito.

Para estudar o gestual ou gesture você não pode se basear em outro desenho de outro artista ou em algum modelo 3D isso vai confundir sua cabeça, o mais correto é usar modelos reais para estudar esse assunto, para tanto você pode usar sites ou visitar grupos de estudo de modelos vivos.

Um site bom é o DailySketch.

O bom dele é que dá para programar o tempo para cada imagem, tente desenhar em 30 segundos se estiver muito difícil tente aumentar um pouco tempo pra 1 minuto ou 2 minutos no máximo, e quando você estiver mais confiante comece a abaixar o tempo até chegar nos 30 segundos.

Lembre-se um bom desenho gestual é feito em poucos segundos, eu levo em torno de 5 a 10 segundos para fazer um gestual.

Pense que na vida real ninguém fica parado por muito tempo e você tem que capturar esse movimento das pessoas em poucos segundos.

http://reference.sketchdaily.net/pt/

Outro muito bom é o SenshiStock. Eu dou preferencia a este pois os modelos parecem mais naturais que no DailySketch porém não é possível programar o tempo para fazer os desenhos, então só use esse site quando você conseguir fazer seus gestuais em poucos segundos.

http://senshistock.deviantart.com/

Mas enfim Haw por que é errado se basear em outra ilustração? Existem muitos desenhos de referencia que são tão bons na internet.

Simples, quando você se baseia em outro desenho você está coletando os vícios do artista que fez a obra, para desenvolver o próprio estilo você deve se basear na realidade e não em outro artista.

Você até pode admirar a obra de alguém e colher o que cada artista tem de melhor, mas se você apenas se basear em outros artistas seu traço NUNCA irá evoluir.

Continuando os estudos vamos analisar a imagem a abaixo.


Ai temos uma imagem muito dinâmica, antes de sair rabiscando feito um doido preste atenção na imagem como um todo, esse é um dos processos para entender não apenas o gestual mas também o storytelling.

Antes de desenhar você deve entender as linhas de ação (eu que chamo assim viu não sei se algum outro artista chama dessa forma essas linhas mas enfim D: )

Linhas de ação seriam tipos de traço que mostram o movimento do modelo.

Se você leu SIKV é exatamente isso mesmo, esses traços são as linhas de movimento, o S é uma linha sinuosa que possui um movimento lento e equilibrado, o I é uma linha reta com energia e estática, o K seria uma linha de movimento que se quebra com baixa energia e equilíbrio e o V seria uma linha de movimento forte e abrupto, vamos encontrar essas linhas na fotografia acima.



Nessas imagens conseguimos encontrar estes traços, geralmente os movimentos apresentam mais de um desses traços, com o gestual pronto você tem mais ideia do que quer desenhar e só depois de encontrar o movimento você poderá iniciar o esboço com as proporções corretas, vamos continuar com essa ideia.

Obedecendo as linhas de movimento o esboço da ilustração aparece com mais facilidade, é claro que falta muita coisa para ser feita, prestem atenção é nessa parte que começamos a colocar mais detalhes e não na parte anterior, aqui já pensamos em volume anatomia e proporção, diferente da primeira parte onde temos o foco apenas em capturar o movimento.


Nessa imagem procuro as sombras e a luz da ilustração, bem a partir daqui o processo começa a ficar cada vez mais lento e detalhado, essa é a parte onde a gente já começa a ver o resultado esperado.

O que eu quero que vocês entendam é que este desenho partiu da base gestual. Sem o gestual não iriamos chegar a este ponto com o movimento correto, provavelmente o desenho estaria menos dinâmico e dramático.





O maior erro das pessoas que iniciam os estudos de desenho é que a maioria parte do terceiro exemplo negligenciando duas partes muito importantes que seriam: 

A observação do modelo real e a captura do movimento através do desenho gestual .

Quase todos os sites, revistas e livros não partem desses dois pontos, o que acaba prejudicando os estudos e os desenhos em alguma parte do seu processo de desenvolvimento do próprio estilo.

Bem agora que você sabe disso por que não começa a estudar desta forma?

Procure sites e imagens e principalmente saia a campo para observar as pessoas e faça o estudo do gestual sempre que possível.

Bem é isso galera a gente se vê na próxima semana se tudo der certo.

Até mais.


Como publicar seu mangá!

Como publicar seu mangá!


Digitalmente. 

E também sobre lugares a serem evitados.


Já passou no meu Tapastic? É de graça e sua visita me ajuda muito!


E ai galera como vão?

Eu estou na correria com o prazo do SMA ficando cada vez mais curto, mas o trabalho vai sair com toda certeza e depois irei postar ele no Tapastic.

Alias vamos falar sobre essa e outras plataformas de lançamento das suas historias.

Vamos falar sobre o tapastic.com

Pra quem não conhece, o Tapastic é um site/app onde você pode publicar suas historias em quadrinhos, lá tem muitas coisas famosas e muitas outras desconhecidas é um bom lugar para passar o tempo. O melhor de tudo o Tapastic paga pra você por publicar suas HQs (leia as regras deles sobre os pagamentos https://tapastic.com/faq#what-is-the-ad-revenue-program). Não pense que você vai ficar rico do dia pra noite você tem que trabalhar muito e conseguir uma grande quantidade de leitores para conseguir alguns trocados, o bom de tudo isso é que mesmo que você comece ganhando pouco esse pequeno lucro vai te manter animado.

Mas preste atenção. O Tapastic é um site em inglês então tenha em mente que suas HQs terão de ser em Inglês se você quiser alcançar um grande publico.

O que eu achei mais atrativo no Tapastic é que tudo é bem intuitivo, as postagens são fáceis de fazer e todas as especificações das imagens estão bem descritas no site, a comunidade também é bem receptiva e fazem perguntas e comentários legais sobre seus trabalhos.

Então se você já tem uma historia em mãos e está esperando uma oportunidade para lança-la ao mundo pare de esperar e crie uma conta no Tapastic agora!

Agora vamos falar de outra plataforma de lançamento de HQ o MediBang! 



O MediBang é um site de lançamento de ilustrações e HQs e tem um outro enorme atrativo. O principal ponto do MediBang é que ele é uma ferramenta de ilustração, o MediBang Paint é uma das melhores ferramentas de desenho por ser gratuita e oferecer muitos recursos como por exemplo uma nuvem de dados free, poder upar seus trabalhos para o site direto do programa, entre outros.

O MediBang Paint está em português ( outra vantagem ) mas o site não, o site possui 8 opções de idiomas e o maior agravante é que a maioria das postagens é em japonês, então se você não manja muito do 日本語  você terá um pouco de dificuldade para conseguir seguidores e leitores.

Eu recomendo muito o uso desta ferramenta, é com ela que eu edito minhas paginas de HQ, então não perca tempo, crie uma conta no MediBang e comece a estudar 日本語 o quanto antes.

https://medibang.com/ << aqui o site deles.

Existem outras muitas formas de publicar seu mangá pela web, essas duas são as melhores que eu conheço e que eu uso, o pixiv também é um ótimo site, o maior problema dele é estar todo em japonês então não vou falar muito sobre ele.

E agora eu irei falar ONDE NÃO publicar suas HQs.


 
O caminho a ser evitado por aqueles que querem publicar suas historias. 


Primeiramente saibam que o que vou falar por aqui é por experiencia própria, as vezes a sua experiencia foi diferente da minha e por conta disso você vai discordar de alguns pontos, enfim a opinião de cada um de nos é feita por nossos caminhos e decisões.  Escolham seus caminhos e tomem as suas decisões sempre por conta própria!

Vamos começar falando de sites furados onde publicar sua HQ só vai gerar dor de cabeça e problemas.

Facebook, um oásis para poucos cercado de um deserto de ignorância.

Esqueça o Facebook, esse site não serve para publicar HQs e nada do tipo, sei que muitas pessoas publicam suas HQs por lá, mas acreditem em mim 99% dessas pessoas não começaram diretamente no Facebook, muitas delas começaram postando seus trabalhos no Tumblr ou em outros sites que tem um publico mais direcionado a este assunto.

A não ser que você tenha uma gigantesca comunidade de seguidores e uma boa grana pra investir na publicidade do Facebook você terá uma pequena chance de recuperar o investimento, mas as dores de cabeça causadas pela comunidade desse site não compensaram o trabalho. Você ficará desanimado com a quantidade de comentários fecais e com o pouco retorno positivo do seu trabalho.

Dica, passe longe dessa rede social.



Segundo site furado para postar seus trabalhos: 

Deviantart, um céu com uma arco iris feitos de Sonics e My Little Poneys sustentada por um solo de fandons.

Fuja dessa merda, esse site não presta a não ser que você faça muitas "Original Characters" do Sonic ou muitas ilustrações de My Little Poney. Todos sem exceção que alcançaram uma grande comunidade de seguidores no Deviantart usaram da técnica do fanart/fandom.

Se você tem um traço bom talvez você possa até investir um pouco do seu tempo fazendo muitos fanarts da moda,você terá que ficar ligado em tudo que está no sendo assunto no momento e investir horas do seu trabalho fazendo vários fanarts.

Se você pensa que terá uma mínima chance de conseguir alguns seguidores com seu trabalho independente e autoral no Deviantart eu gostaria de dizer que todo dia 25 de dezembro um senhor bondoso entrega presente para todas as crianças do mundo na velocidade da luz. 

O Deviantart já vem morrendo há um bom tempo e não é de hoje que muitos ilustradores estão fugindo de lá, alguns se mantem firme por conseguirem uma grande quantidade de seguidores, mas esse fator só acontece se você pegar carona nas costas de alguma coisa que já está fazendo sucesso como eu disse antes.

Dica: 

Você pode até se arriscar no Deviantart por ser um site ainda bem frequentado e visitado, mas tenha em mente que você já terá de ser um cara com certa fama para conseguir alguma coisa por lá, subir na vida pelo Deviantart é mais impossível do que provável.


Finalizando.

Tapastic, MediBang, Pixvi, Tumblr, são ótimos sites para publicar seus trabalhos estes lugares podem não ter a mesma quantidade de publico que o Facebook, mas o publico é mais receptivo e vai te ajudar muito mais.

Estes sites foram feitos para esse tipo de publico, em exceção o Tumblr, mesmo assim o Tumblr ainda é um lugar com um bom publico para esse tipo de material.

Outros sites servem mais para a divulgação do que para a publicação e este é o erro das pessoas. 

Facebook pode ser uma boa plataforma de publicidade para seu produto, mas tenha em mente que publicidade é algo totalmente diferente de arte.

É sempre bom saber qual o publico que frequenta esse e aquele site antes de sair publicando seu trabalho, isso vai te poupar de muitos problemas e chateações.

E por enquanto é isso pessoal a gente se vê em uma nova publicação assim que eu tiver um tempo sobrando



Blog e trabalhos em pausa.

Blog e trabalhos em pausa.

E mais alguns detalhes.



Olá galera como vão?

Andei sumido aqui no blog durante esses meses a última postagem foi no mês 5 já faz 3 meses.

Durante esse tempo eu realmente fiquei sem conteúdo para ser postado no blog, houveram muitos trabalhos e muitos convites para oficinas e acabei ficando sem tempo e ideia do que postar por aqui, e até o momento estou entupido de trabalhos, hoje consegui um espaço para poder dar alguns avisos para vocês.

O mais importante é sobre Duality.

O livro está em hiato para a melhoria da historia e dos capítulos, como disse antes os capítulos postados aqui iriam receber um feedback dos leitores para a melhoria do mesmo e depois do capitulo 10 eu iria começar uma campanha de patrocínio pelo patreon e pelo catarse. Até o momento o livro está no capitulo sete.

Duality retorna depois de setembro e os motivos eu já explico.

Estou empenhado em participar do SMA www.manga-audition.com 

Sempre que surge uma competição de HQ eu tento participar e com isso acabo comprometendo meu esforço apenas para a competição, já participei da competição da Shounen Jump com a HQ "Tales of Ink" e agora quero participar dessa competição que tem muitas pessoas profissionais trabalhando juntas.

Um detalhe, eu não participo de competições sem premiações com valores reais ( ou seja grana mesmo ) e eu repudio competições que NÃO oferecem um premio a altura do trabalho do artista, por isso mesmo não participei da premiação da JBC que na minha opinião é uma perda de tempo e de intelecto já que não oferecia nem um trocado furado.

E aconselho a todos os leitores do blog a participarem apenas de competições serias que pagam valores reais e não uma simples desculpa de divulgação do trabalho, procurem participar de competições grandes como o SMA ou das competições que vão te pagar alguma coisa.

Tá dando um trabalhu du cão mas ta ficando biito!

Além do SMA eu finalmente postei o Scrap Heart no Tapastic, ele terminou na semana passada, pra quem não sabe a historia do Scrap Heart, essa HQ muda começou com uma postagem aqui no blog quando eu fiz uma matéria sobre story board > Matéria parte 1 Matéria parte 2

Dessas duas matérias surgiu a HQ Scrap Heart que foi postada no Tapastic. https://tapastic.com/series/Scrap-Heart

A HQ chegou a 1.1k de visualizações, cara se isso não é um numero significativo eu não sei o que é, Scrap Heart fez um bom sucesso e essa semana eu irei começar uma nova HQ chamada Tea Tea House, é uma historia sobre um camponês e uma dona de casa de chá, eu fiz essa historia enquanto esperava o ônibus para ir para a faculdade em 2013 e agora vou postar ela no Tapastic.

Alias me sigam no Tapastic, não custa nada e vocês ainda podem ler HQ de um monte de gente bacanuda. 


Outro motivo é um trabalho que fui chamado para participar, e como sou mercenário (e sou mesmo) estou sendo pago para fazer as ilustrações e não posso deixar os clientes na mão, eu fui autorizado a mostrar uma parte do trabalho para vocês, mas não posso entrar em detalhes no momento.


Por enquanto só posso mostrar essa parte do nosso querido desafio, esse trabalho irá para a WEB em breve assim que o SMA terminar, ou seja, depois de setembro.

Falando mais sobre as coisas que foram acontecendo nesses 3 meses, o SESC da minha cidade me chamou para uma oficina de dois dias sobre mangás e cultura japonesa, foi um evento muito bom e o pessoal foi bem receptivo. E em setembro (caraio quanta coisa acontecendo em setembro em) vou fazer mais uma oficina no SESC de quatro dias sobre sumi-e. 

Ou seja, esses 3 meses eu não fiquei parado pelo contrario andei trabalhando tanto que não tive o que postar aqui no blog e por isso novamente ele ficou parado.

Mas se você sente saudade do blog e das postagens lembre-se que meu instagram é atualizado  todos os dias e você é muito bem vindo: https://www.instagram.com/hawricardo/

E também tem o meu twitter onde você pode tirar duvidas sobre o universo e tudo mais: https://twitter.com/hawsketch

Então lembre-se de me seguir nessas redes de espiona.... redes sociais (que não tem nada de sociais) 


BEM!

Por enquanto é só agora só irei postar depois de setembro ou antes se sobrar um tempo entre um desenho e outro, agora vou nessa que preciso terminar 2 paginas hoje e mais uma postagem no Tapastic. Até mais galera o/





Duality. Os bastidores parte 2.

Duality

Os bastidores parte 2.



Olá galera como vão?

Estou muito feliz com os números que só vão aumentando, as visualizações e os leitores de Duality aumentam mais a cada dia, muito obrigado a todos.


Como sabem eu estou evitando ao máximo passar algum spoiller da historia e eu vou contando apenas sobre as coisas que já aconteceram. 

Essa matéria  de hoje vai falar um pouco mais sobre o cenário de pano de fundo de Duality, e esse cenário me deu mais trabalho para produzir do que todo o resto da historia. Para você que também está com problemas para produzir um cenário a s dicas que vão surgir nessa materia irão te ajudar com toda a certeza, então fique esperto para não perder algum detalhe sobre a produção do cenário de Duality.

Então chega de conversa e vamos falar sobre produção de cenários e neste caso a produção do cenário de Duality. 

Produção de cenários.

Duality tinha alguns problemas quanto ao cenário, quando eu comecei a escrever a historia a muitos anos atrás eu ainda estava fortemente influenciado por mangás e historias que vinham do Japão, o cenário utópico que o Japão representa em suas historias de romance são levados a um nível de perfeição exagerada.

Duality tinha que ter um cenário assim, esse era o meu pensamento quando comecei a escrever, e no inicio a historia se passava em alguma cidade fictícia do Japão.

É claro, você pode imaginar os problemas que eu tive com essa ideia, como nunca fui até o Japão eu não tinha referencias de vivencia naquele lugar. Foi extremamente difícil manter coerência com os fatos e o cenário. Então o cenário ficou raso e com as influencias das coisas que eu apenas conhecia através da internet.

Foi um fracasso total e o cenário nunca saiu do lugar. 

Tudo mudou em 2013 quando os protestos contra a politica e a corrupção começaram a se iniciar no Brasil.

Comecei a produzir uma historia chamada "Projeto 2014" essa historia iria contar sobre uma guerra civil sem precedentes que estourou no Brasil por conta dos problemas sociais e políticos que o país enfrentava, mas como sou péssimo escrevendo historias com esse tema deixei o projeto de lado.

Mas nada deve ser desperdiçado, e então me surgiu uma oportunidade de fazer uma reviravolta no cenário de Duality e deixar a historia com um pano de fundo mais interessante.


Esboço da estação Maglev de Nova São Paulo.


Nos capítulos dicas vão surgindo sobre o que aconteceu com o cenário e em um capitulo especial haverá toda a explicação do que realmente aconteceu. Por isso não irei falar muito sobre isso neste momento.

Bem com essa reviravolta consegui abrir um oportunidade de fazer a historia se passar em um futuro paralelo ao nosso, neste novo mundo tudo mudou drasticamente quanto ao modo de vida das pessoas e um desses modos é o meio de transporte.

- Para tudo Haw. Duality é um romance ou você está querendo apresentar um projeto de urbanização?
- Uma coisa liga a outra meu amigo fã do Jason.

Eu moro em uma cidade onde o meio de transporte está muito próximo da maior falha de todos os tempos, o único meio de transporte que aqui existe é o ônibus.  Por isso quando vou para a capital fico maravilhado (e podem me chamar de caipira) com os metros e os trens. 

Poder cruzar uma cidade enorme como São Paulo em poucos minutos é algo comum para os moradores da cidade. Para alguém que pega ônibus que mais se parecem com carroças é algo do outro mundo.

Mas existe outro meio de transporte muito mais poderoso que não existe no Brasil, o Maglev. Esses trens são maquinas que flutuam sobre o magnetismo de poderosos imãs e conseguem alcançar velocidades absurdas.


Trens Maglev.

Nunca tive a oportunidade de andar num destes trens, mas fiquei imaginando como seria uma cidade onde o principal meio de transporte seria através destas maquinas,  e então decidi colocar este meio de transporte no cenário de Duality e ele encaixou como uma luva.

Nova São Paulo é dez vezes maior que a São Paulo que conhecemos, para se ter ideia da dimensão da megalópole o bairro da Melissa fica como se fosse em Campinas e a escola em São Bernado, todo esse trajeto é feito em pouco tempo dentro do Maglev. Se fosse nos dias atuais levaria mais de horas para completar o trajeto.

Essas inovações abriram espaço para eu criar uma utopia maior do que os cenários que existem nos shoujos vindos do Japão. Além disso com a abertura deste assunto a historia deixou de ter o foco apenas no romance dando oportunidade para outro tema que em nada tem haver com o assunto principal e ainda assim faz parte da historia como um todo.

O cenário ao meu ver é um dos pontos mais importantes de uma historia, portanto, se o cenário contem falhas estruturais a historia dos personagens não irá fluir como o desejado. A partir do momento que consegui concertar essa falha a escrita passou a ser algo mais prazeroso e constante.

Outras inovações irão aparecer pelos capítulos e como disse antes haverá um capitulo que vai explicar tudo sobre o que aconteceu com o estado de São Paulo e com todo o resto do Brasil.

O mais do mesmo dos romances colegiais.


A Diretora Alice.

Sou um grande fã de romances, e a maioria esmagadora deles passam em escolas, romances colegiais vindas do Japão seguem quase sempre o mesmo modelo de plote. 

Uma garota com popularidade baixa se apaixonando por um cara com popularidade alta, e disso surgem os problemas.

Poucas historias fugiram desse plote inicial, algumas delas são: Orange, Clannad, Lovely Complex entre outras.

Essas historias com o plote simples (da garota pouco popular por exemplo) já está exaustivamente repetitivo e muitas pessoas que gostam desse tipo de romance estão fugindo aos bandos deste tema.

KNT por exemplo é um desses romances que está perdendo popularidade a cada capitulo.

Eu não queria isso para Duality, a historia é um romance colegial, mas eu queria desde o inicio fugir de todo o status quo destas historias. E isso foi muito difícil. 

Fazer um romance colegial que não estivesse ligado as referencias de outros romances que eu já tinha lido era uma missão impossível, eu estava influenciado por muitas historias boas e sempre que começava a escrever os capítulos de Duality as referencias surgiam a todo momento. No fim a historia dava um passo pra frente e quatro para trás.

Foi quando eu parei de procurar as referencias e passei a observar a realidade, a vida escolar para muitas pessoas não é algo prazeroso e as experiencias vivenciadas nos ambientes escolares por muitas vezes são traumáticos, mas eu não queria que a historia ficasse apenas focada nesse tema.

Eu queria apresentar o problema e de alguma forma sugerir uma solução, foi quando me surgiu a ideia de contar a historia sobre a escola.

Em todos os shoujos não há uma historia sobre a escola, o plote é totalmente focado nos personagens e a escola em si fica jogada de lado sem nenhuma importância há mais. Quando comecei a pensar nisso as ideias sobre a Modelo dois, escola onde a historia se passa, começaram a surgir e um complemento ao plote principal se tornou muito interessante.

Além de contar a historia da escola eu decidi contar a historia de outros personagens que também são ignorados pelas escritoras de romances, os funcionários do colégio sempre aparecem de forma tímida e com pouca influencia no plote principal, neste caso pensei em aumentar a influencia destes personagens sobre a historia principal e todo o romance meloso e sem graça se tornou uma trama mais complexa e interessante.

Duality, portanto, não é apenas um romance colegial como estamos acostumados a ler, há muitas outras historias em poucos capítulos e muitas coisas acontecem ao mesmo tempo sem perder o foco nos dois personagens principais, com isso acredito eu (pois este é o meu maior objetivo) o leitor não vai ficar cansado daquele lenga lenga dos romances atuais.

E por fim chegamos a uma parte muito importante deste projeto.

O lançamento.

A Melissa por aqui só pra comparecer.

Duality está fazendo sucesso este é um fato e ponto.

E este sucesso é causado por vocês leitores do blog, o blog como desenhar mangá ainda é dedicado a passar informações sobre como produzir o seu mangá ou novel. Os relatos que eu passo aqui sobre os bastidores de Duality são informações preciosas para você que está com problemas para criar seu roteiro.

Duality está tomando mais espaço no blog e com a quantidade de leitores subindo a cada capitulo seu lançamento está cada vez mais próximo.

Como prometido o lançamento do patrocino coletivo pela internet será feito assim que o cap.10 for lançado, a partir deste momento a historia entrará em hiato para a produção do livro impresso, mas não se preocupem a historia já está finalizada e não haverá nenhum risco da historia ficar pela metade.

Esse alias é o maior terror de qualquer fã de series, uma historia mal finalizada é terrível para todos e isso NÃO VAI ACONTECER COM DUALITY!

Conforme o livro impresso começar a ser produzido eu irei postando as ilustrações novas e as edições das paginas para o leitor acompanhar a produção do mesmo. 

Mas para tanto ainda preciso resolver algumas duvidas, patrocínios coletivos oferecem muitas vantagens para seus patrocinadores, essas vantagens são presentes e outras regalias oferecias pelo produtor, eu apenas tenho algumas ideias básicas sobre o que eu poderia oferecer para vocês que estão interessados em ajudar o projeto.

Por tanto eu fiz uma enquete, ao fim desta enquete você pode deixar o seu e-mail para receber mais informações sobre o livro e sobre os lançamentos dos capítulos, fiquem tranquilos que os e-mails não vão ser enviados por robôs eu mesmo irei enviar os e-mails para os leitores. 

Além disso você terá o meu contato e poderá resolver qualquer duvida, não só sobre o livro mas também sobre produção do seu mangá ou novel. 

Então por favor responda a enquete e se possível deixe seu e-mail para contato, o link da enquete está aqui: Enquete sobre Duality.

Eu conto com a sua resposta e continue acompanhando os capítulos, como este mês está muito corrido o próximo capitulo só será lançado no mês que vem (06/2016) até lá leia e compartilhe com seus amigos os capítulos quanto mais leitores mais rápido será o lançamento do livro impresso.

Por enquanto é isso galera até mais.




Duality cap. 3

Duality

Cap. 3



Olá pessoas como vão?

Eu tenho que dizer para vocês, eu estou muito feliz com a quantidade de leitores que só vem crescendo com Duality, em 2 meses com 2 capítulos apenas o livro já quebrou a marca de 400 leitores e as impressões (que são as vezes que o livro foi visto por alguém) já superou a marca dos 5000, muito obrigado a todos que estão lendo e compartilhando o livro.

De presente para vocês estou lançando o cap. 3 antes do previsto.

Como vou ter muito trabalho na próxima semana decidi em respeito a todos os leitores adiantar o capitulo em uma semana.

Então chega de conversar aqui está o cap. 3 para todos vocês, logo em seguida vou fazer uma postagem sobre os bastidores deste livro que já é um grande sucesso.


Contato

ricardohaw@gmail.com

Latest Post

Creative Commons

Licença Creative Commons
O trabalho Como Desenhar-mangá de Ricardo Haw está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://comodesenhar-manga.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://comodesenhar-manga.blogspot.com.br/.