quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Desenhando Roupas parte 3. Saias.

Desenhando Roupas
Parte 3
Saias... e Vestidos.

Vei na boa eu queria ter um cabelo assim serio mesmo!
Visite meu deviantart para mais dicas de penteados maneiros.

Não se esqueça de passar na minha loja e comprar algum treco, se não tiver o treco que você quer eu  faço um  8D


E ai galera blz?

Hoje o assunto é rápido e fácil então vamos logo ao que interessa, terça eu falo mais sobre o projeto, antes só queria dizer que já consegui uma doação significativa para o projeto que estou fazendo isso me deu um animo legal para continuar com tudo.


Então vamos lá assunto de hoje: Saias.


Vou falar que 4 saias por enquanto e como fazer elas.

Pela ordem.

Saia 1.

Saia Reta.

Essa saia é justa então não vai ter  todas aquelas pregas que a gente vê na barra, além disso ela desce reto sem fazer  ângulo (por isso se chama saia reta  daaaarrrr), não sou consultor de moda e não entendo bulhufas do assunto, mas percebi que na maioria das modelos que eu usei de referência o cós da saia é baixo, ou seja, abaixo do umbigo isso valoriza a curva do quadril da personagem.

Saia 2.

Saia Evasê.

Parece com a reta, mas a parte de baixo dela se abre em ângulo, a maioria das saias que eu vi são de cinto (se eu tiver falando besteira galera me corrijam alias nem sei nada de moda belezera, só estou passando a informação das referências que peguei no Google) essa saia não é grudada no corpo mas de qualquer forma ainda valoriza o quadril da personagem e tem mais movimento que a saia reta.

Saia 3.

Saia Godê.

Essa eu entendo mais pois já costurei uma (em?) essa saia tem um elástico dentro do cós e fica toda pregueada na parte mais próxima ao cós, como resultado a barra da saia fica mais solta e toda cheia de vincos e dobras, essa saia tem muito movimento ( é aquela saia que a gente fica torcendo pra um vento forte bater... a... pula essa parte...)

Saia 4.

Saia Balonê.

Essa saia é presa por dentro em um forro, assim ela  fica com esse efeito  cheinho parecendo um balão, essa saia (pelo o que eu reparei) tem o cós bem alto isso esconde a barriga da personagem, a parte de baixo da saia faz voltas para dentro dando a sensação dela estar cheia.

Sobre saias.

Existem N modelos de saias, cada uma com um corte diferente o que mais pega a galera é fazer os vincos e drapeados das saias, para explicar isso vamos a duas partes.

Primeiro.

Procure a saia que você quer desenhar, sabendo disso procure uma modelo vestindo ela e desenhe até a mão sangrar (serio), não da para eu ficar falando de todas as saias aqui e você ainda tem a liberdade de criar a sua.

Segundo.

Drapear e vincar a saia, bem isso eu posso ajudar então vamos a alguns estilos de saias clássicas que aparecem nos animes e mangás.

Saia colegial de prega de um ponto (É esse o nome?)

Essa saia colegial tem um ponto onde a prega é costurada no cós, ela pode ser de cós alto ou baixo o sentido da barra da saia é essa ondulação em zig zag que eu representei no desenho, por ser bem leve e solta essa saia se movimenta muito, essa é a saia de "prega simples" eu nem sei se é esse o nome correto.

Dica.

Antes de fazer os vincos e drapeados observe bem a saia e só depois comece a desenhar.

Bem existe outra prega chamado de prega macho e fêmea, as duas partem do mesmo principio a diferença é que uma é o inverso da outra, geralmente vamos ver a macho sendo mais usada vamos a um exemplo.


 Essa prega se abre em forma de Y de ponta cabeça, essa saia é um pouco mais chata de desenhar, algumas coisas sobre pregas de saia, tente  fazer os espaçamentos das pontas da pregas sempre do mesmo tamanho esse espaçamento  está preso ao cós da saia, no caso da prega macho a costura pode ir mais a baixo e abrindo o Y um pouco mais distante do cós, a prega simples não é assim ela é costurada no cós apenas. O movimento desse tipo de prega é mais complexo tente desenhar a saia que eu fiz acima e preste atenção no movimento da barra.

Bem por enquanto é isso.

Existem muitas saias e eu não falei sobre todas peguei as mais  básicas e as mais usadas, conforme for eu vou explicando mais.

Até a semana que vem bons estudos.





terça-feira, 21 de outubro de 2014

Relatório Semanal.

Relatório Semanal.

As primeiras dúvidas.

Passa no meu Devianart, to precisando e um apoio moral para bater em tubarões.

Olá galera como vão?

Sobre o projeto:

Semana passada praticamente fiquei sem trabalhar no meu projeto independente, com a entrega dos trabalhos que estamos fazendo em conjunto aqui na cidade tive que correr atrás dos participantes para definirmos o modelo da revista, tamanho, como vamos conseguir patrocínio e etc.

Isso acabou me afastando do projeto independente por essas semanas, eu já havia previsto isso então nada está atrasado. Apesar disso não deixei de trabalhar no projeto, e gostaria de falar um pouco mais sobre ele pois existem muitas pessoas que ainda estão em duvida do que se trata a historia.

*****

Plote.

Primeiro Arco.

"A menina e a ovelha.

Uma garota tímida perde sua voz, e tudo começa a piorar quando ela percebe que está deixando ser humana, seus pais tentam ajudar, mas ninguém sabe como reverter a situação."

Resumindo seria isso, uma visão superficial da historia que muita gente vem se confundindo, acho isso legal pois iria causar uma surpresa no leitor ao ver que o tema vai muito mais além disso. Algumas pessoas me perguntam sobre a historia e insisto que não quero falar sobre ela assim abertamente para o leitor não perder o interesse. O que posso adiantar para vocês são algumas respostas de dúvidas interessantes que algumas pessoas fizeram durante essa semana.

Perguntas.

Atenção essas perguntas foram feitas sobre o primeiro arco, os outros arcos irão ser diferentes portanto também teriam respostas diferentes.

Sua historia é um típico "moe" slice of life?

Não, a historia não se trata do comum "moe" que estamos acostumados a ver, apesar de usar elementos encantadores e falar um pouco da rotina da personagem a historia vai muito além disso.

A historia é sobre garotas mágicas?

Não, apesar da magia e de elementos fantásticos usados no roteiro a historia não se trata de um "mahou shoujo", esqueçam essa ideia.

Quais foram as suas influências para fazer a historia?

A historia tem várias influências desde  H.P Lovecraft até Lewis Carroll e neste momento estou lendo um livro de Tolkien sobre contos de  fada para aumentar mais o grau de influências nas historias.

Sua historia é um mangá?

Não uso o termo mangá para definir uma historia, mas sim um formato de revista; não, a historia não é um mangá, o formato será de Graphic Novel.

Em qual modelo de roteiro a sua historia se encaixa?

Esqueçam os modelos japoneses de mangá na qual sub dividimos as historias em shoujo, shonen, e etc. Essa historia não faz parte destes modelos ela está mais ligada aos contos fantásticos como de Edgard Alan Poe, Lovecraft entre outros, mas não se trata de uma historia de terror, a historia é um modelo de "contos de fada moderno".

*****

Estas questões me deixaram muito preocupado, percebo que o publico que veio me perguntar sobre a historia está com a expectativa que ela seja apenas mais um mangá tupiniquim... E não é nada disso...

Não tenho a mínima intenção de prender meus leitores com elementos tóxicos dos mangás de hoje em dia como o uso de ecchi e o demasiado moe sem sentido, quero passar uma mensagem com essa historia e deixar  claro que dá para misturar muitas influências e fazer um roteiro diferente do que estamos acostumados a ver. Se eu fosse encaixar ela em algum modelo como disse antes seria o modelo de contos de fada, mas nada infantil.

Essa semana novamente não vou poder trabalhar ativamente no projeto independente, como disse o projeto em conjunto está saindo do forno e tem muita coisa para se fazer nele, portanto vou retomar os desenhos somente na semana que vem.

Quanto as doações, até o momento não houve nenhuma ajuda financeira, mas a galera anda ajudando muito falando sobre o projeto nas redes sociais e visitando a pagina do blog, lembrando que ainda preciso de ajuda financeira para comprar os papeis que  custam um pouco mais de R$200,00.

Galera por enquanto é isso.

A gente se fala na quinta até lá agradeço a paciência de vocês por terem lido este relatório.




quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Desenhando roupas parte 2. Drapeados.

Desenhando roupas.
Parte 2.
Drapeados.


Passa no meu Deviantart, lá posso te explicar melhor sobre a origem das estrelas.

E não menos importante passe na minha lojinha se houver algo que você precise por favor  fique a vontade para perguntar... Eu só não vendo tomates ok...




E ai galera  como vão?

Gostaria de saber a opinião de vocês sobre a mudança de data nos posts do blog, alias por favor  visitem os posts com a marcação "projetos haw" estou contando com a ajuda de vocês para continuar com o projeto que estou desenvolvendo.

Vamos ao que interessa?

Hoje vou falar sobre drapeados, é algo  fácil de  fazer, mas exige um pouco de atenção na hora de desenhar.

Primeiro vamos  definir o que é um drapeado.

Deem uma lida no texto o wiki: pt.wikipedia.org/wiki/Drapeado

No popular o drapeado são as dobras e vincos que se formam nas roupas, dependendo da roupa e do tecido o drapeado vai ser mais ou menos aparente.

Vamos simplificar com um desenho.


Vamos a uma breve explicação sobre o desenho.

O primeiro de manga longa e social é mais coloca ao corpo e não é tão leve, portanto não sofre tanto com o movimento de ação e reação, perceba que o drapeado aumenta muito na região da dobra do braço o drapeado segue o movimento de caimento da  roupa seguindo a dona gravidade.

Aqui na verdade parece mais um estudo de leis das físicas de Newton, e não deixa de ser verdade.

A segunda roupa é uma manga longa no estilo de roupas japonesas (yukatas) a parte mais longa da manga é leve e solta portanto é mais sujeita a deformações pelo movimento da personagem, isso  gera os drapeados na roupa.

Reparando bem de maneira geral os drapeados  vão surgir mais onde houver as articulações do personagem, cotovelo, joelho, ombros, cintura, o caimento da roupa também influência muito, tecidos mais leves sofrem mais deformação de movimento, diferente de tecidos mais pesados que sofrem menos com o movimento e tem drapeados mais marcantes.

Vamos a outro desenho.


Neste fanart que eu fiz da Tomoyo de Clannad exitem muitos exemplos do drapeado e vincos, os vincos são dobras feitas com a costura da roupa (eu não vou ficar explicando muito se não vamos perder o foco) e os drapeados, aqui nos temos alguns elementos que vou explicar com uma sequência de exemplos então vamos ao primeiro ponto.

  • Dobras de movimento.
A dobra causada pelo movimento pode ter duas origens:

1 movimento do personagem.
2 movimento do ambiente.

Ambos tem de seguir uma linha de expressão que não fuja da realidade para o desenho  ganhar naturalidade no movimento.

- Haw isso é uma regra?
- Não meu amigo fã de Sword Art não é uma regra, mas ai iriamos entrar em outro assunto e não vamos perder o foco.


Neste exemplo eu destaquei em verde o movimento causado pelo ambiente e em vermelho o movimento causado pela personagem.

Percebam que a blusa dela não se movimenta tanto seguindo o ambiente, diferente da saia e da gola de marinheiro que são tecidos mais leves e soltos. Quando a roupa é mais presa ao corpo ela não vai obedecer os movimentos do ambiente e sim o movimento do corpo da personagem. Esse é um conceito bem simples de se perceber.

As setas em verde causam o movimento do "vento" na imagem,  isso fica mais  definido com as folhas de cerejeira  voando na direção das  setas, percebam que o vento muda sua direção quando se choca com a personagem (seta indicando o movimento da gola de marinheiro)

As setas em vermelho são as dobras que eu disse anteriormente, elas dão sensação de  volume na roupa da personagem o tecido envolve o corpo da mesma definindo suas  curvas, por exemplo a indicação no seio que marca o volume do mesmo, e as indicações nas  juntas os drapeados dão a sessação que o braço é realmente um "cilindro" e não apenas uma imagem  chapada.

Duas dica importante: 

Observe a roupa e as pessoas, isso vai aumentar a sua percepção sobre movimentação.
Desenhe pelo menos um personagem com a mesma roupa em três poses diferente, eu sempre repito essa dica pois ela é muito importante.

Vamos a mais uma explicação.

A roupa envolve a forma que ela cobre, outra coisa obvia, mas há um detalhe, cada tecido tem um caimento diferente e se eu fosse falar sobre isso teríamos que reencarnar várias vezes até eu terminar o assunto, então vamos pelo conceito básico.


Acho que a imagem já se explica, as linhas de movimento nesse caso estão presas ao movimento do personagem, percebam que a roupa obedece a gravidade, as dobras na parte posterior do joelho dão a sessação de volume, esse movimento é cilíndrico obedecendo a forma básica do membro inferior, na barra da calça vemos um pequeno movimento que obedece ao caindo do pé causando uma dobra, esse drapeado também dá a impressão de volume fazendo a imagem não parecer um objeto chapado.


Neste caso vemos de forma mais simples como movimentos opostos também podem ser usados, no caso seria como se a personagem desse um passo a frente e abaixando os braços  rapidamente, o tecido nas partes mais soltas vão obedecer o movimento da personagem e do ambiente, e isso trás o aspecto de um tecido leve.

Sugestão de exercício. 

Na internet tente desenhar  6 roupas diferentes, 3 dessas bem coladas ao corpo e 3 mais soltas, ao estudar preste atenção nos drapeados  vincos e peso do tecido.

Outra sugestão e mais válida, saia de casa com um caderno de desenho e observe as pessoas, tente desenhar pelo menos  6 pessoas ou mais, isso vai aumenta a sua percepção do movimento. A observação é tudo no desenho.

Bem galera continuaremos com mais matérias sobre roupas na próxima semana não se esqueçam de comentar e de compartilhar as matérias, terça feira farei mais um relatório sobre o andamento do projeto até lá

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Projetos Haw. Diário de bordo.


Projetos Haw.

Diário de bordo.


Atenção leitor.

Isso não é uma matéria, mas sim um relatório on-line sobre os projetos que estou desenvolvendo, sendo assim prepare-se para ler, muito do que vou escrever aqui é de grande utilidade para você que está estudando, e também é um meio que eu encontrei para descrever todos os pontos pelo qual meu projeto está passando.

As matérias com lições serão postadas de quinta feira.

******


Olá pessoas como vão?

Como eu havia avisado na semana passada as matérias serão postadas de quinta feira e na terça eu irei falar um pouco sobre os projetos que estou fazendo, isso vai me ajudar a me manter focado nas historias que eu escrevo e desenho.

Os post com a marcação "Projeto Haw" postados na terça feira não terão um conteúdo didático, mas acredito que você poderá aprender alguma coisa e quem sabe me ajudar ativamente com os projetos.

Antes de tudo vou fazer uma breve explicação sobre esse projeto que estou fazendo no momento.

Para algumas pessoas é complicado criar uma historia, não é o meu caso e as vezes historias surgem enquanto estou desenhando ou em momentos inusitados.


Esse desenho vai contar a trajetória desse novo projeto que eu realmente acredito que vai dar certo assim como o Tales Of Ink. Um amigo meu havia pedido para fazer um desenho para ajudar na campanha de um evento que ele estava fazendo na loja dele, ele me pediu um desenho. Aceitei ajudá-lo e fiz esse desenho. 

No final  das contas achei que o desenho tinha  ficado muito bom e comecei a refletir sobre ele, uma garota vestida de urso segurando um urso de pelúcia. Eu gosto muito de fazer desenhos assim.

Fanart.
Ichinose Kotomi: Clannad

Bichos de pelúcia sempre vão acompanhar a infância de alguém, é um brinquedo bem comum, e bem diferente dos brinquedos que existem por ai, geralmente o bicho de pelúcia se torna um amigo confidente das crianças (e até mesmo de adultos por que não).

Continuei desenhando a personagem e pensando sobre tudo isso e então veio a ideia: "E se os bichos de pelúcia pudessem nos ouvir"

 Desenho de muitos anos atrás.


A partir dessa momento fui tomado por uma tempestade de ideias, um historia se tornou trinta e uma, e então decidi que dessa vez eu iria fazer diferente do que estive fazendo todo esse tempo.

Todos meus projetos tendem a ser abandonados depois de um tempo, trabalhar sozinho em um projeto inteiro é algo complicado que requer tempo e dedicação, e geralmente quando damos nosso tempo e dedicação a algo outras coisas ficam para trás. Eu tive essa experiência quando trabalhei no projeto do Tales of Ink que enviei para o concurso da Shonen Jump de dois anos atrás.

Uma historia em quadrinhos requer todo um processo de produção, tudo surge de uma ideia inicial que deve ser lapidada aos poucos antes de começar a ser desenhada. Não foi diferente com a historia da menina e o urso de pelúcia.  A primeira ideia que tive foi bem genérica seria um mahou shoujo com comédia e um pouco de drama essa foi a primeira ideia que logo foi abandonada.

Muitos outros rascunhos e desenhos foram feitos.

 Não abandonei a ideia de ter garotas mágicas (até porque sou fã desse tipo de história) e continuei pensando na historia, como são mais de trinta personagens achei que iria ficar cansativo para o leitor acompanhar todas as historias, então resolvi fechar cada historia em arcos.

Arcos são poucos ou quase nunca usados nos quadrinhos japoneses, e algumas series tendem a ficar enormes com mais de cem ou até mais de mil episódios, muitas pessoas não tem paciência e tempo para acompanhar series tão grandes e foi dai  que partiu a ideia de criar arcos pequenos que estaria ligados apenas por pontos cruciais. 

Tal decisão me fez pensar que a historia não poderia ser feita no formato mangá que conhecemos bem e sim no formato de Graphic Novel, isso iria dar um diferencial enorme na hora de produzir a história em quadrinhos.

Esse será o primeiro desafio já que não vou poder fazer os desenhos em preto e branco, como sou péssimo com arte digital vou ter que fazer tudo tradicional.

 - Pow larga a mão de ser preguiçoso e aprende a fazer arte digital logo vei.
 - Obrigado pelo empurrão amigo fã de Berserk, mas não rola... eu estudo arte digital uma hora todo dia pelo menos e mesmo assim não alcanço a naturalidade que quero.

Voltando ao assunto, com essa decisão tive a ideia de fazer a historia colorida, não 100% dela mas grande parte, fui inspirado pela Graphic Novel do Mágico de OZ que a a Marvel fez. Gostaria que minha GN tenha o mesmo formato, eu ainda não faço ideia de quanto isso vai custar.

Bianca, personagem do primeiro arco.

Contando um pouco sobre trabalho no primeiro arco.

Não quero contar sobre a história para não gerar spoilers e afastar possíveis leitores, mas o primeiro arco já está escrito em forma de prosa, estou aos  poucos passando ele para roteiro de HQ. Felizmente estou conseguindo seguir o plano que eu fiz antes de começar as historias decidi o numero de capítulos e o número de páginas por capitulo. Com isso coloquei um limite na minha imaginação que sempre descamba para historias com mais de mil paginas e que nunca saem da gaveta.

O que posso passar é que o primeiro arco fechou com 6 capítulos e até o momento o primeiro capitulo fechou com as quinze páginas que eu havia planejado, espero que os outros 5 capítulos continuem com quinze paginas cada, no total a Graphic Novel vai ter mais de 130 páginas contando com extras e outras coisas que pretendo colocar nela.

******

Preocupações.

Minha preocupação no momento é que como decidi fazer tudo colorido vou precisar de muito papel para completar a historia, e como sabem eu uso o papel Montval para fazer minhas aquarelas, um papel muito caro...

Infelizmente perdi uma promoção onde estavam vendendo um bloco de 100 folhas de Montval por R$200,00 era uma valor muito bom já que praticamente cada folha estava saindo por 2 reais, normalmente eu pago R$45,00 em apenas 12 folhas A3 o que dá R$3,75 por folha. Estou aguardando essa promoção voltar, já entrei em contato com o vendedor que me deu sinal positivo quanto ao valor e a disponibilidade do produto.

Fazendo as contas, já estou gastando mais de  R$340,00 apenas com folhas (se eu for comprar o pacote de 12 folhas por R$45,00)... ou seja a historia já está ficando inviável logo de cara, ainda não contei o valor de impressão, de edição e tudo mais que vou precisar para poder transformar  tudo isso em uma revista com qualidade.

- Poxa Haw então faz a historia em preto e branco, deixa ela mais simples e faz com o que você tem ai.
- É bem simples pensar assim minha amiga fã de Free... mas não eu não quero fazer dessa forma, estudei artes plásticas durante dois anos  e estudo aquarela sozinho a mais de seis anos, é muito chato ter tanto conhecimento e não pode usá-lo em algo.

Seria sim mais barato e fácil fazer a historia em preto e branco no papel Filiart Renaud e ainda mais em conta se eu fizesse em arte digital...

                              Tradicional                                                   Digital



Ainda tenho muito que estudar em arte digital para criar algo de real qualidade, e de momento minha arte tradicional é sempre bem elogiada não estou falando por falsa modéstia e sim com base nos elogios que recebi na exposição que fiz com meus desenhos tradicionais no Tanabata daqui da minha cidade.

Pensando dessa forma; se tenho mais qualidade com arte tradicional, por que eu iria me arriscar na arte digital onde tenho certeza que meus desenhos não ficariam bons o suficiente para serem usados em uma Graphic Novel?

É meio ilógico não é mesmo...

Por esse motivo na matéria passada pedi a ajuda dos leitores do blog, estou dando a oportunidade primeiro para vocês de poderem me ajudar financeiramente com esse projeto, meu objetivo é simples: comprar o pacote de 100 folhas do papel Montval.

Para isso preciso do valor de R$200,00 e como disse antes, quem ajudar com mais de  R$50,00 vai ganhar um desenho original, ou seja um desenho feito com aquarela no papel Montval com o desenho a sua escolha.


******

Relatório semanal.

Arco 1.


Essa semana os trabalhos envolveram criação de personagem, adaptação da prosa para roteiro de quadrinhos, adaptação de  roupas dos personagens, criação de cenário 3D para referências entre outras coisas. aqui algumas imagens do que estou fazendo.



Referência em 3D da casa, ainda falta muito para fazer.

Pode parecer perda de tempo fazer uma referencia de uma casa em 3D para depois usá-la na arte tradicional, bem eu não penso dessa forma, além de poder ter uma visão melhor em qualquer ângulo da casa vou poder também usar isso no meu portfólio, não é inútil é apenas o caminho inverso que estamos acostumados a ver.


Criação da personagem.



É algo que canso de falar aqui no blog, criar personagem não é algo simples, você tem que desenhar e desenhar até  chegar a um ponto em que  você esteja completamente satisfeito, esse é apenas um dos montes de esboços que fiz do rosto da Bianca antes de  conseguir o que eu queria.


Criação de personagens secundários.

Para fazer esse personagem  foram 3 folhas e muitas voltas no quarteirão até chegar no que eu queria.



Referências fotográficas.



Estou com mais de cem imagens de referencia para usar na historia, a todo momento eu tiro foto de alguma cena que possa vir a ser usada na historia.

A capa.



Comecei a fazer a capa no sábado de manhã (alias esse relatório está sendo escrito no domingo dia  12/10/2014) acredito que na segunda a capa esteja pronta, e logo vou começar a fazer as páginas, infelizmente tenho apenas um pacote de Montval A4 fechado e mais umas 8 folhas de Montval A3, e essa semana ainda não consegui nenhum capital para comprar as folhas, assim que elas acabarem o projeto vai ficar parado por falta de material.

*****

Prazos e data de lançamento.


Tenho como missão conseguir soltar o primeiro capitulo on line até o final do mês de novembro, o capitulo vai ficar disponível por duas semanas para os leitores verem o trabalho, é claro estou sujeito a problemas de falta de material mas acredito que vou conseguir ajuda de alguém para continuar com o projeto. 

Então até o dia  30 de novembro as 15 primeiras paginas do projeto estarão no ar para vocês lerem.
Após isso se tudo der certo o capitulo 2 será lançado até o fim de dezembro e assim por diante.

Em abril do ano que vem (2015) os 6 capítulos estão prontos,  é um prazo longo estou colocando todos os imprevistos que podem surgir se tudo correr bem a historia ficaria pronta bem mais  rápido que isso.

Pretendo laçar duas Grafic Novel por ano, então esse primeiro arco tem de sair em abril e o próximo seria lançado no máximo em dezembro de  2015.

Essa é um projeto a longo prazo que pode sair mais rápido com a sua ajuda.


******

Como posso ajudar o projeto?


A sua visita já ajuda muito, comentar coisas pertinentes ao projeto também ajuda muito. Isso não custa nada e com isso posso dar um respaldo para investidores que sempre estão de olho em historias em quadrinhos novas, o investimento só acontece se existe gente interessada no produto, e querendo ou não uma revista em quadrinhos além de ser um meio cultural também é um produto.

Outra maneira de ajudar  é espalhando a informação entre seus amigos, comentar em fóruns e redes sócias ajuda muito, quanto mais pessoas souberem do projeto melhor.

Ajudar com doações também é importante, eu sei que parece difícil por a mão no bolso para ajudar uma revista independente, mas (aqui vai meu puxão de orelha) é muito fácil desembolsar uma fortuna em uma historia já prestigiada, temos que mudar essa nossa cultura. Não precisa ser com muito, um real que seja já estaria ajudando, o blog recebe mais de  300 visitas por dia se cada um desse apenas 1 real eu já poderia comprar o bloco de Montval que tanto preciso para continuar o projeto.

Pequenas ações ajudam muito mais do que grandes ações, um simples comentário de apoio iria levantar a minha moral para continuar a fazer o projeto, lembrado que vou precisar muito de moral  já que estou encarando todo esse trabalho sozinho. Seu comentário é importante.

*****

Considerações finais do primeiro relatório. 

O projeto vem caminha de vagar e até o momento não parou, a criação da historia em prosa levou um dia e adaptação para quadrinhos está levando um pouco mais de tempo do que eu imaginava, com a criação da  capa  vou poder partir para a criação das primeiras paginas de respiro e da historia propriamente dita.

Na semana que vem eu continuo contado para vocês como anda o projeto até pessoas.

Até a semana que vem pessoas. 









Licença Creative Commons
O trabalho Faça um Pedido de Ricardo Haw está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://wishstep.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://www.comodesenharmanga.com.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Criação de personagens fofas: Roupas parte 1.

Criação de personagens kawaii:
Roupas e outras coisas a mais de bônus pra vocês.

Passa lá no meu Deviant Art pra gente ir pescar salmão.
E agora não se esqueça de passar na minha loja também! 
hawstore

Atenção!

Material recomendado para maiores de 16 anos!

Essa matéria é grande se prepare para ler!


Olá pessoas como vão?


Antes de continuar vamos aos recados de sempre.

O mais importante de todos.

Vocês devem ter percebido que a matéria foi postada na quinta; o normal... é ser na terça. O problema é que essa matéria teve muitos desenhos (comecei a escrever ela na segunda), nove no total e ainda faltam mais nove sendo assim 18 desenhos de exemplo, então a matéria ficou dividida em duas partes. Sem falar que tive que ficar parando várias vezes para tratar de outros assuntos.
Além disso o blog a partir da semana que vem vai ter duas matérias por semana, uma matéria sobre como desenhar mangá, e outra onde eu vou falar sobre os projetos que estou fazendo.

Na terça feira então as matérias serão sobre os projetos, esses posts serão bem mais pessoais e vão falar como estão indo os projetos. Foi uma maneira que achei de me manter focado nas minhas historias em quadrinhos. O marcador para essas matérias será chamado "projetos Haw"

Na quinta haverá matéria sobre como desenhar mangá como de costume, passei para a quinta feira para poder ter tempo para continuar a ensinar vocês a desenhar e tudo mais. Os marcadores não vão mudar em nada.

Outros recados importantes.

Estou com aulas particulares por hangout no Google+, entre em contato por e-mail para mais informações.

A revista em conjunto com o pessoal aqui da minha cidade está em fase de edição, acredito que até novembro ela seja  publicada.

O meu novo projeto que estou fazendo sozinho está precisando de ajuda  financeira. Quem quiser ajudar com qualquer valor é só entrar em contato por e-mail ou usar o botão de doações do blog. No momento estou precisando de  duzentos reais (R$200,00) para comprar folhas para aquarela, quem doar acima de  R$50,00 vai ganhar um desenho original em aquarela.

Esses foram os recados de  hoje.


Dando continuidade ao assunto de personagens "kawaii", hoje vou falar um pouco sobre roupas, estilos, e outras coisas a mais. Essa matéria vai ficar um pouco extensa.

- Haw, antes de  tudo por que você não faz um canal no youtube ensinando a desenhar?
- Meu amigo desenhador de ecchi, eu tenho um canal no youtube há um bom tempo www.youtube.com show do haw, porém tenho apenas 3 inscritos no canal, as visualizações dos videos são pequenas, não tenho uma câmera legal para filmar os desenhos; como sabem não sou o mestre na arte digital. Outro motivo é que quando estudamos por videos temos que pausar e voltar para não perde o assunto isso é um saco. Por conta desses motivos prefiro continuar escrevendo.

(Sem contar que a edição de um vídeo demora muito mais do que ficar aqui digitando)

Voltando ao assunto, hoje vamos falar um pouco mais sobre roupas. Esse deveria ser um assunto básico para muitos professores de desenho, mas na verdade roupas não tem nada de básico. Roupas exigem um certo conhecimento de movimentação, tecidos, drapeados, estilo, moda e costuras.

Então vamos pelo começo: para desenhar uma roupa o melhor é ter um modelo da  roupa que você quer desenhar, de preferência apenas a referência com imagens apenas da roupa como visto baixo.



(imagens retiradas o site www.dresswe.com )

Sites de compra de vestidos sempre tem muitas imagens cheias de detalhes que ajudam muito na hora de desenhar. Ver a roupa em várias posições é crucial para o desenho ficar bom, e uma roupa estando no manequim neutraliza todos os drapeados causados pelo movimento do modelo, dessa forma é mais fácil prever um drapeado com base no movimento do personagem que vamos fazer.

Meio complicado não é mesmo?

Para tentar descomplicar o assunto vamos pensar em alguns pontos importantes.

Primeiro e mais importante.


  • Qual o estilo de roupa da sua personagem?





No exemplo acima temos 3  desenhos feitos  pelo Haw... sim pelo Haw... tipo eu mesmo saka 8D

Brincadeiras a parte, o primeiro desenho temos um modelo de  roupa mais incomum, normalmente você não vai ver uma garota andado por ai  vestida com uma  blusa decotada com mangas e saia com detalhes de pelo e botas... dificilmente você vai ver meninas vestidas assim. (e carregando uma espada rúnica)

Já o segundo exemplo temos um modelo clássico de "tomboy". Esse é um estilo na qual as meninas usam roupas de homens e de mulheres misturando os modelos não deixando de serem femininas (é nem sempre...), esse estilo deixa a personagem com um ar mais despojado.

O último é o modelo mais clássico vintage, esses vestidos são simples de desenhar, é claro que o desenho não representa 100% do estilo daquela época ele só faz o resgate de referências mais marcantes do modelo da roupa. Como por exemplo o cinto na altura da cintura e a saia bem solta.

Definindo o estilo da sua personagem você terá uma base para desenhar a roupa dela.

- Ok Haw e se por exemplo minha personagem for esportista, mas ao mesmo tempo tiver um estilo kawaii.
- Bem isso é possível minha amiga  fã de Sister Princess, o que você pode fazer é customizar uma roupa mais esportiva com elementos de vestidos de sweet lolita por exemplo.

Vamos seguir a sugestão acima para a criação da nossa roupa. Já definimos que a personagem é esportista e ao mesmo tempo gosta de roupas "kawaii", todos sabemos que vestidos de lolitas sejam quais forem não são nada práticos. E nossa personagem vai precisar de praticidade para poder  ficar correndo pulando e praticando seu "le parkour" sem ter  que ficar pagando calcinha a todo momento. (ou não caso você seja um daqueles que gostam de desenhar coisas ecchi enfim...)

Então vamos ao Google procurar modelos de roupas esportivas.




Tudo certo, esses modelos  já bastam por enquanto, lembre-se que eu falei que é importante procurar imagens em manequins ou não vestidos por modelos. Aqui já vemos um pouco do drapeado dessas roupas. Roupas esportivas devem ser feitas de tecidos leves e que permitam que o corpo transpire sem dificuldade estes tecidos se movimentam bem e como são mais coladinhos valorizam mais as curvas da personagem.

- Se a personagem for gordinha então não ficaria legal uma roupa assim?
- Bem minha grande amiga fã da Sonico, geralmente mulheres mais gordas não vão usar roupas mais coladas, o que nós queremos aqui é representar uma possível realidade, no caso personagens mais gordinhas iriam usar  roupas menos coladas ao corpo.

E obrigado por tocar nesse assunto. Pois esse é o nosso segundo ponto mais importante.


  • O tipo físico de sua personagem.


Você precisa saber as características físicas de sua personagem antes de sair definindo a roupa que ela vai usar, vamos supor que nesse caso em especifico a personagem que nos vamos usar como modelo tenha um corpo forte (não magro nem gordo) com seios médios, quadril médio, pernas grossas e que tenha mais de 16 anos de idade. Vamos ao exemplo da personagem.


Como estava sem ideia para a pose eu fui no posemaniacs 
pegar alguma referência. Lembre-se usar referência não é usar "cheat"

Bem ai está as características físicas que eu mencionei acima. Como a ideia da personagem não está bem formulada não há a necessidade de se ficar perdendo muito tempo desenhando o rosto e o corpo perfeitamente, só precisamos de uma base mesmo para depois partimos para a busca de uma modelo que se encaixe naquilo que queremos desenhar.

Depois de obter a ideia do tipo físico da personagem precisamos pensar melhor na roupa dela, lembrado que esse tema faz parte também de "composição de imagens" que eu irei falar em especifico em breve.

O terceiro ponto que devemos pensar é em um tema para a roupa dela.

Diferente de simplesmente copiar uma roupa na internet, você como aspirante a mangaka tupiniquim (brinks) tem de buscar um pouco de originalidade... isso é difícil, então vamos tentar juntar mais ideias para a personagem listando as suas características já descritas, com isso teremos uma base para criar o seu estilo de roupa.

Então vamos lá.


  • Ela é esportista (1), praticante de le parkour (2), apesar disso usa roupas kawaii (3), tem o corpo atlético (4).

Aqui listamos  4 características, o que vem de contra é ela usar roupas kawaii.

Quando pensamos em roupas  Kawaii a primeira ideia que temos é que a garota usa roupas no estilo lolita, uma ideia muito genérica que neste caso devemos excluir de nossa cabeça, como disse acima roupas neste estilo não são confortáveis e não permitem uma boa  movimentação, pode ser possível ver uma lolita gótica praticando le parkour, mas isso seria bem bizarro.

Ainda assim podemos usar elementos das roupas lolitas na roupa de nossa personagem e mais um elemento.

Que tal agregar uma coisa  "moe" por exemplo um tema de algum animal, quando se pensa em esportes principalmente no parkour lembramos de alguns animais ágeis, que tal usar elementos de algum felino...



... a... não gato errado pera ai...



Agora sim... se bem que isso é um puma mas enfim  D:

Ok. 

Agora conseguimos boas características para continuar com a criação da roupa da personagem, vamos começar pela parte de cima e assim por diante, deixando os acessórios por último.


  • Costurando... Desenhando a roupa.

Para desenhar a roupa você precisa imaginar ela vestida em um manequim simples, você pode usar referências de manequins nus na internet, o importante é não ter muito ou nenhum movimento no manequim para evitar de errar na hora de fazer o drapeado da  roupa na personagem.

Vamos definir quantas peças de roupa a personagem vai usar antes de sair desenhando, isso vai facilitar nossa sofrida vida de desenhista. (não vamos contar os acessórios).

Eu vou definir as peças da roupa como:

Roupas intimas (não vão aparecer mas é legal pensar nelas caso seja necessário desenhá-lás em algum momento)

Blusa de academia. (essas que tem gorro e são abertas na frente sem mangas.)
Camisa esportiva. (sem manga.)
Short um pouco acima do joelho. (desse de academia mais colados.)
Meias compridas. (dessas de lolita, mas vamos estilizar elas.)
Ténis. (estilizado também.)

Certo bora desenhar, vou começar pela blusa.


(se quiserem comprar uma roupa como essa eu posso fazer,
é só entrar em contato por e-mail)

Blusa criada. Como disse acima seria legal colocar elementos "moe" na blusa para ela não parecer uma roupa comum, então coloquei as orelhas e o rabo do puma e um laço na ponta do rabo; o laço é um elemento que vem das roupas de lolitas, o zíper tem forma de puma e há detalhes nos ombros e no fim da blusa abaixo da linha da cintura, esses elásticos sempre estão presentes nesse tipo de blusa feminina, a blusa continua esportiva e vai se encaixar com o resto do modelo.

Segunda peça.

Camisa esportiva.



A camisa vai ficar por debaixo da  blusa e só vai aparecer quando a personagem abrir a mesma, sendo assim seria legal que ela tivesse alguns elementos que passassem por debaixo da blusa (não sou consultor de moda belezera?). Pensei em colocar esses elementos como fios ou traços que vão dar mais ar de movimento a personagem quando ela estiver pulando uma parede e etc. A camisa de referência é uma camisa regata com as costas quase abertas, ela teria apenas duas cores, seria legal se ela fosse preta e branca para ficar neutra com o resto da personagem. Como a personagem tem o corpo atlético achei legal fazer a camisa bem grudada no corpo.

Agora fazer o short acima do joelho.



Aqui decidi usar um short na qual a parte de trás se parece uma saia, esse short  é muito solto e geralmente são usados por cima de um short mais colado, as meninas usam muito esse tipo de short nas academias, para a nossa personagem vai ficar legal, além de não ficar descambando para o ecchi vai permitir mostrar bem as pernas dela.


  • Uma nota antes de continuarmos com a matéria:


Eu me preocupo muito com o assunto de deixar a personagem muito erotizada, infelizmente como eu sempre digo o ecchi está infectando todo o tipo de arte lá no Japão, desde os mangás até os Jrps (games), da minha parte eu acredito que um desenho pode chamar muito a atenção sem ter que abusar de elementos apelativos como esses. Sem falar que personagens kawaii geralmente não combinam muito com o elemento ecchi, apesar dos pesares...

Continuando falta o tênis e a meia.


O tênis não precisa ser desenhado em várias posições, uma visão lateral e da sola já bastam, eu optei por usar uma meia simples  longa, mas só vou saber o resultado assim que desenhar a personagem. Alguns elementos fofos  foram adicionados no tênis em conjunto com a blusa da garota, a marca de pata em baixo do tênis pode  dar um efeito legal quando ela estiver pulando por exemplo.

Bem, como sabem, na vida real praticantes desse esporte não iriam se enfeitar tanto, mas estamos inventando aqui algo diferente que ainda está em uma realidade possível. O que eu quero dizer é que a roupa apesar de não ser de praticantes reais de Parkour continua sendo confortável e prática.

Quanto acessórios, nesse esporte eles não usam proteção apesar que eu li sobre e não achei nada que impeça a pessoa de usar. Nesse caso os acessórios da  nossa personagem podem deixar ela com um aspecto mais fofo, a ideia é continuar seguindo o conceito de agregar elementos que remetem ao puma nos equipamentos de segurança dela.

- Mas Haw, no Parkour eles não usam equipamentos de segurança como você mesmo disse, isso não estaria fazendo eu cair em contradição?
- Olha eu já coloquei essa frase aqui e vou colocar de novo: "É preciso causar sistematicamente confusão. Isso promove a criatividade. Tudo aquilo que é contraditório gera vida." Salvador Dalí

Não fique tão preocupados com os detalhes, o que importa é o resultado final. Se a personagem ficar bonita então está tudo correto, e falando nela vamos começar a desenhar a própria.

(e no final das contas o único acessorio que se encaixou legal com a personagem foi um par de luvas.)

  • Desenhando a personagem.
Primeiro de tudo, crie o rosto da personagem, pelo menos eu trabalho melhor quando estou vendo o rosto da personagem, eu pensei em fazer ela com um rosto alegre, cabelo não muito curto, e mais alguns detalhes que só da pra explicar desenhando.


Defini o rosto dela desse jeito, é sempre legal fazer mais de uma pose do rosto da personagem, depois eu desenho o corpo dela em três poses diferentes,  e por último eu faço um desenho com cenário e toda o resto da composição da imagem.

Agora para desenhar o corpo você pode fazer de duas maneiras:

  • Desenhar as três poses em uma folha só o que dá muito trabalho.
  • Ou desenhar em três folhas separadas.
Eu faço em três folhas separadas. Acho mais prático e fico com mais espaço para desenhar o corpo dela, o importante que esses três desenhos são apenas o modelo da mesma, então eles devem ser desenhados em uma pose simples, de pé e sem muito movimento.

Vamos aos desenhos.












Aqui está a personagem nas três poses que eu havia dito, há pequenas alterações na roupa que eu havia criado anteriormente, mas o resultado  final ficou bem satisfatório, o bom de fazer esses desenhos  é que você vai ter referências de sua personagem, quanto mais você desenhar poses e roupas  diferentes mais fácil será desenhar a personagem.

Por enquanto vamos parar por aqui. A matéria já está bem grande e vou continuar a falar sobre isso na próxima matéria, então aguardem até lá.

Na próxima matéria vou falar mais sobre drapeados e escolhas de cores.

Até lá pessoal.